PARANÁ É O ESTADO QUE REGISTRA MAIOR VOLUME DE VENDAS PARA O EXTERIOR

As carnes e o farelo de soja foram os responsáveis por um recorde no estado: nunca as cooperativas paranaenses venderam tanto para o exterior quanto neste começo de ano.
Não é de hoje que a carne de frango produzida nos frigoríficos paranaenses ganhou a mesa dos estrangeiros, só que agora, o produto está mais valorizado lá fora, principalmente entre os americanos e os europeus.

As carnes e o farelo de soja foram os responsáveis por um recorde no estado: nunca as cooperativas paranaenses venderam tanto para o exterior quanto neste começo de ano. O estado liderou as exportações brasileiras entre as cooperativas, alcançando os R$ 210 milhões só em janeiro.

No cenário tão favorável, teve até quem não exportou mais porque não quis. É o caso de uma cooperativa de Palotina, que abate 320 mil frangos por dia, e que prefere dividir em meio a meio as vendas para o exterior e para o mercado interno.

Como a situação lá fora se mostrou boa, mesmo recusando negócios, a indústria de Palotina exportou 5% a mais que a média dos últimos meses.

Se o volume exportado aumentou, o faturamento também, o que se explica pela industrialização. A Cooperativa de Cascavel, por exemplo, está investindo R$ 40 milhões em um novo moinho. Em vez de vender o trigo colhido pelos produtores, ela vai entregar a farinha pronta para o mercado.

“As cooperativas têm investido nos parques industriais pesadamente e o resultado hoje são exportações não mais de produtos in natura, mas de produtos industrializados”, explica Dilvo Grolli, presidente da Coopavel.

Fonte: http://www.cenariomt.com.br/noticia.asp?cod=166520&codDep=6

0 Comentários

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>